MARIANGELA BARRETO
POESIAS E DELIRIOS
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
A lua me chama e eu obedeço
meu lamento escondido me assusta
com o que suspeito dentro de mim
uma sombra se esgueirando enigmática
ancestral estrangulada pelo tempo..

A lua me chamo e desperto
me desnudo inteira,
não tenho idade
sou alma feminina a me esgueirar pelas eras
herdeira falida de antigas quimeras
sacerdotisa a flanar pela vida
guerreira perseguida,escondendo feridas
loba solitaria a uivar para lua
menina e mulher 
indomesticável...
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 07/02/2021
Alterado em 07/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários