MARIANGELA BARRETO
POESIAS E DELIRIOS
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
É assim que me sinto
como um caminhante 
que já caminhou tanto 
e agora 
completamente desvalido
extenuado, esfarrapado,
sou puro cansaço.
Olho para mim e não me reconheço 
estou sedenta faminta 
mas já nem falo, nem reclamo,
nem mais rezo, cansei, 
sou puro cansaço.
Vejo o mundo se esfacelando
profecias se cumprindo, 
o mal saindo ganhando 
vírus devorando vidas e carnes 
e eu morrendo de medo olhando. 
Tento não submergir 
minha respiração falha, me sufoca 
falta o ar, reluto a afundar
mas as forças me faltam
me encontro num vazio
é onde me recolho, me escondo,
sozinha, sou puro cansaço. 
 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 14/01/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários