MARIANGELA BARRETO
POESIAS E DELIRIOS
Capa Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
Exorcizo tudo, a dor, a indiferença, a maldade
viro as costas ao cinismo, ao risismo, a vaidade
mando tudo para onde tiver que ir,
por mim é cada um por sí, 
não perco tempo com a pseudo atenção
dos olhos hipócritas que me  miram
com curiosidade vazia sem coração.

Estou neste mundo mas não sou daqui
vivo somente meu tempo a cumprir,
aprendo, 
navego contra a corrente
avanço, não digo amém
não me engano, sei que sou só,
aki neste mundo, amigo,
ninguém é de ninguém .

Eu me amo, eu me basto, eu me habito
nasci só e assim morrerei
torno-me forte na solidão que resido
nos finais destes tempos sombrios e vorazes 
 exilo-me nos  sonhos, não sinto saudade
chamam-me louca, eu sigo em frente
voo leve , sozinha,  plena,
  alegre, feliz e indiferente...
 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 25/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários