MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Aqui a poesia me salva,
aqui derramo minha dor
nas palavras que afloram simples
verdadeiras, doloridas..puro sentir
do meu coração enlutado, sofrido. 
A quem declarar a minha dor?
As dores existem no mundo
em cada mundo de alguém
existe também  uma dor,que doi,
ocultamente, então me calo.
A minha dor é sagrada, é unica,
nela plantei meu jardim, 
repleto de tesouros e joias, 
flores raras das nossas memorias
eternas, iluminadas, perenes
dos momentos que vivemos juntos
imorredouros, eternos,imortais,
onde  nas pegadas do tempo
nós dois nos reuniremos um dia....
depois! 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 18/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários