MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Tão tarde, tantas horas noite adentro,
sinto a paz do silencio que me acolhe
e me sinto assim tão minha, tão unica
  a sorrir  levemente,consciente,sozinha.
Doce solidão que me acalenta e me faz sentir
a força sutil do que Eu Sou neste fugaz momento ,
e assim mergulho mansamente, sem dor
sem temor, sem desamor, fluindo,
eu centelha, apenas sendo.
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 31/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários