MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Desperto sedenta e salto, 
desvendo a fagulha da vida
trato em mim a ferida,
reacendo meu brilho
limpo meu porão
viro planta viro nucleo
viro feto sou criança 
engulo o prana acordo,
meu grito é possante
violento a vida
enfrento os dramas,
as tramas, o incesto
não sei quem sou
nem sei quem fui 
com certeza morri na cruz
neguei a Cristo tres vezes
muitas vezes voltei e fui
como cristã ou como pagã
já fui planta e semente,
serva e rainha certamente
niilista em  eterno retorno
ciclo de vida ciclo de morte
em Sansara eternamente
Zaratustra me salvou....
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 15/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários