MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Me perguntaram um dia
como faço poesia
então pensei, poesia, como te faço?​
ninguém faz poesia
ela explode no espaço
ela vem sem  licença
ela é salvação 
poesia é cria
do amor da dor do sabor
poesia é agonia
é expurgo
 alimento  apaixonado
de quem vive na vida
trilhando os caminhos
do seu coração.
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 10/10/2017
Alterado em 16/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários