MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Amordacei meus sonhos, abandonei-os
fiquei surda para os anjos
fechei minha porta, lancei a chave no deserto
depois exilei-me no tempo indefinido da dor.

Isto não é paraiso, é o inferno escolhido
deserção profunda, inicio do fim
amordacei meus sonhos, apaguei a luz
neste recanto dou a descarga, vomito.

Canalizo a poesia enigmatica, insana
sobrevivo errante solitária, 
sou  filha da vida
um aborto do amor....
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 30/09/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários