MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


O que falo é indescritivel, indecifravel
linguagem oculta  para exceções,
iniciados e sombras que coabitam em mim, 
intrusos não corrompem meus sagrados segredos
não sou vitima nem algoz, sou somente a fagulha
sou somente a poeira que faz parte do contexto
do drama, do choro e da risada que ruge,
que rompe atrevida, anárquica, tímida, frágil ,febril
Eu sou a luz que sombreia a semente
que rompe a terra, berço e túmulo,
inicio e fim deste sonho no qual me debato,
me descubro, me percebo...
 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 11/08/2017
Alterado em 11/08/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.