MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Ate quando suportarei 
viver neste desterro
viver nesta agonia
esperando pela morte
toda noite todo dia...

Ate quando adiarei
a realização de desejos
cansada das desistencias
sou frustações,renuncias
 e carencias.

Ando sedenta de vida
ando sedenta de amor
prisioneira do tédio
perco a vontade tudo
do sentido, da alegria
murcho um pouco
a cada dia
morro um pouco 
como  flor....

 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 08/03/2017
Alterado em 09/03/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.