MARIANGELA BARRETO-
POESIAS E DELIRIOS
CapaCapa TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Ah.. esta preguiça que me irrita
captura meus animos e me vampiriza 
esta preguiça ardilosa a qual me entrego
com desculpas esfarrapadas
a revelar minha fraqueza,sem firmeza,
sem decisão, só frustração.
De manhã o sol chama e eu me escondo
negligencio a vida,a cantoria 
renego a luz, o movimento e alegria.
Esta preguiça danosa extermina a energia
drena a força torno-me zumbi errante
delirante, quem sou eu? um replicante?
descarto  hipoteses, exorciso meu drama
faço psicografia e auto-analise com poesia, 
assim me revelo,reconheço-me e recomeço, 
sem teoria,sem esperança ou fantasia
sou caminhante,
amanhã vai ser outro dia... 
Mariangela Barreto
Enviado por Mariangela Barreto em 26/04/2016
Alterado em 29/04/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.